Notícias
Imagem Ilustrativa Notícias

07/10/2008 - Medidas do BC traz alívio aos juros, mas cautela continua - Gazeta Mercantil

A crise no sistema financeiro que vem trazendo pânico nos mercados deve continuar gerando cautela e volatilidade. Novas ondas de aversão ao risco por parte dos investidores não podem ser descartadas. Ciente dessa nova situação o Banco Central (BC) anunciou na sexta-feira, e ontem, medidas que tem como objetivo aliviar o setor bancário, em especial os pequenos e médios. "Medidas adicionais, entre elas o relaxamento do compulsório, irão dar tranqüilidade ao mercado", ressalta o relatório da Gradual corretora. O relatório da Gradual chama a atenção para o nível de atividade e consumo por aqui. Boa parte do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nos últimos trimestres foi evidenciada pela alta no consumo e no investimento, setores particularmente sensíveis ao crédito. Do lado do investimento é simples observar a relação direta entre crédito e o investimento contratado. Do lado do consumo o consumidor saiu do cheque-prédatado e foi para o crediário. Se por acaso as financeiras começarem a apertar as taxas à desaceleração do consumo será inevitável. Para profissionais as medidas do BC contribuíram para reduzir os prêmios dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) negociados na BM&FBovespa. Há pouco, o DI com vencimento em janeiro de 2010, declinava de 14,83% para 14,75% ao ano. No campo de inflação, o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) voltou a subir 0,36% em setembro, ante uma deflação de 0,38% em agosto. A variação veio acima das expectativas do mercado financeiro, que estimava entre 0,28% e 0,30%. No front externo, hoje, será publicada nos Estados Unidos a ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), referente à reunião ocorrida em 16 de setembro. Por Maria de Lourdes Chagas - InvestNews.

Fonte: Gazeta Mercantil

 

Mais Notícias